Dezessete hábitos para você adotar e ser a mudança no seu Ano-novo

Marcela Rodrigues -

Ano-novo é tempo de renovação, de fazer planos e desejar um ciclo melhor?! Mas você já parou para pensar que é você quem co-cria a sua realidade? Você o que você pensa. come. Bebe. Veste. Usa. Fala. Vê.

Hábitos simples de bem-estar – alguns óbvios, outros desafiantes – são um atalho para um dia mais calmo, um relacionamento mais harmonioso e uma semente para tudo o que desejamos. Seja a mudança que você deseja ver no mundo com atitudes gentis, em primeiro lugar, com você mesmo.
1) Comece o dia com a escovação a seco | Barato, zero lixo e descomplicado, esse ritual milenar precisa apenas de uma luva de sisal ou uma bucha vegetal para ser feito. Ajuda a eliminar toxinas acumuladas no corpo e esfolia a pele. Explicamos e ensinamos o passo a passo aqui.

2) E faça yoga | Unir mente, corpo e espírito, em um estilo de vida que prega a gentileza consigo e com o outro é uma urgência. Com a prática diária, é possível melhorar a postura, aprender a respirar melhor e, o mais importante, se manter presente. E, claro, calibrar as energias! Se você já foi a uma aula e achou parado, dê mais uma chance. Se experimentou e achou pesado demais, dê também. Há linhas contemporâneas para todos os estilos, mas com o mesmo objetivo. Yoga é para todos e você não precisa mais do que tempo e um tapetinho para praticar – claro, se for acessível financeiramente para você ter um instrutor, melhor ainda. Busquei o yoga anos atrás como uma forma de meditação e, hoje, em um longo e profundo processo de formação para ser instrutora, me acompanha em cada atitude.

3) Beba mais água | Apenas.

4) E coma menos açúcar | Não tem pesquisa que possa defendê-lo. Ele engorda (de um jeito ruim, sem nutrir), atrapalha o processo de elasticidade da pele e acelera o envelhecimento.

5) Aliás, coma comida | Corte os industrializados. Coma mais comida. Como aconselha o guru da alimentação saudável Michael Pollan, se a sua avó não reconhece, não coma!

6) Adote o consumo consciente | Seja mais crítico e reflexivo antes de comprar/consumir um produto ou serviço. Qual a origem dele? Onde e em quais circunstâncias foi feito? Você precisa dele ou a possível necessidade é fruto de alguma frustração?

7) Aprenda a costurar as próprias roupas | Fazer uma bainha, pregar um botão, pregar uma preguinha. É pura independência. É slow fashion!

Cultive presença!

8) Adote a aromaterapia no seu dia a dia | Os óleos essenciais são meus aliados em diversos momentos: TPM, estresse, insônia, resfriados e até quanto surge uma espinha. E são sempre protagonistas dos meus cosméticos artesanais – do desodorante ao hidratante. Já falamos aqui no tea-tree (melaleuca), que costumo chamar de canivete suíço da aromaterapia, tamanha sua versatilidade – eu tenho um frasco em casa e outro na gaveta do trabalho! Mas, antes de começar a usar, leia, pesquise muito e, se possível, faça uma oficina ou curso com quem entente (nós, aqui no aNaturalissima, temos um cupom de desconto nos cursos da Aromaflora!)

9) Já pensou em se tornar vegano? | Pelos animais, pelo planeta ou pela sua saúde. Um motivo leva ao outro. Não tem coragem? Comece aos poucos. O movimento “Segunda sem carne” sugere um dia na semana sem alimentos com origem animal – seja um bife suculento ou uma vitamina de frutas com leite de vaca.

10) Cultive uma horta | Seja no quintal de casa, seja no apartamento, cultivar temperos é o melhor que você pode fazer pela sua casa, pela sua saúde, pelo seu bolso e pelo seu paladar. Apenas experimente. Dica: comece com os temperos que você costuma usar com mais frequência e pelos versáteis, como manjericão (vai na pizza ao molho de tomate e ainda rende um molho pesto ma-ra-vi-lho-so), e cebolinha.

11) Pare de reclamar | É quântico. Você atrai o que você cria no seu pensamento. Para de reclamar.

12) Aliás, aprenda a preservar a sua energia!! |Para isso, escolha bem o que você lê, ouve e assiste. E não ligue para julgamentos alheios:

“E aqueles que foram visto dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar música”, já dizia Friedrich Nietzsche!

13) Estressou? | Conecte-se com a natureza. Pode ser uma caminhada no parque (experimente ficar descalça), um banho de cachoeira, um mergulho no mar, um cuidado extra com a sua horta de casa ou, porque não, um abraço em uma árvore. : )

14) Silencie | Silêncio é ouro, luxo, urgência. Mas não sinônimo de isolamento. Falo de um silêncio de olhar para dentro, de aquietar-se em si mesmo. Acalma, energiza e desperta a intuição.

15) Termine o dia meditando | Você simplesmente pode sentar-se de maneira confortável – não precisa ser em lótus, caso seus joelhos ou coluna não permitam -, mas com a coluna ereta (para facilitar a concentração e o fluxo de energia). E respire. Se os pensamentos vierem, deixe-os vir e ir gentilmente. E siga o fluxo da respiração. Ou experimente alguns tipos – existem vários, já falamos de meditação aqui. Aqui neste post, reunimos lugares grátis para meditar em grupo pelo Brasil. Outra ideia é ter no celular  aplicativos para meditação guiada, como o Zen e o Stop Breathe & Think, ambos focados em respiração.

16) Reze | Não importa a sua crença – ou crenças : ) Tenha fé e confie em algo.

17) E seja grata | Apenas.

Em tempo: feliz dois mil e dezestresse! : )
Seguimos juntas. Ahá!

0 Comentários

O que achou? Conte pra gente!