Receita: desodorante natural em creme

Marcela Rodrigues -
Natural, simples, saudável e sustentável

Descomplicado, natural, saudável e sustentável

O mix é simples. Mas não se prenda à receita. O óleo de coco pode ser substituído por outro – como o óleo de babaçu, de palmiste… -,  desde que de boa procedência e 100% vegetal. Os óleos essenciais devem ser escolhidos pelo aroma, mas também pela função que desfavoreça o crescimento das bactérias no local e, claro, pela atuação vibracional. A quantidade também depende. Entenda a função de cada ingrediente e adapte o que for necessário.

Ingredientes
Óleo de coco (orgânico, de preferência) + fécula de mandioca ou farinha de araruta (orgânicas, se possível) + bicarbonato de sódio + óleo essencial de tea tree (atua contra o odor) + óleo essencial de lavanda (relaxante e cicatrizante e, por isso, ótimo para quem depila com lâmina) +  gotinhas de Vitamina E

Como fazer
Em um potinho de vidro, acomode o óleo de coco em estado cremoso o suficiente para misturar. Coloque a pontinha de uma colher com o amido da mandioca ou a farinha de araruta. Esse ingrediente vai atuar na textura da fórmula. Misture. Adicione uma colher de café de bicarbonato de sódio e misture.

Pingue algumas gotas de Vitamina E, que vai atuar como um conservante natural. “É que ela é um súper antioxidante”, afirma Amanda Grecco, dona da marca artesanal Planta Eu e quem repassou tal dica valiosa.

Coloque quatro gotas (se o potinho for de 30 a 50 g) de óleo essencial de tea tree (melaleuca), que impede a proliferação de bactérias que causam o odor. E mais duas de óleo essencial de lavanda que, além de equilibrar o aroma forte do tea tree, é relaxante e ótimo para suavizar possíveis agressões à região das axilas, como o atrito com a lâmina na depilação. Misture. Deixe o potinho sempre fechado.

Resultado: sem conservantes, sem parabenos, sem alumínio, sem aromas artificiais e zero lixo. Ou seja, um desodorante eficaz e que ainda hidrata as axilas. Ele dura cerca de seis meses. No verão tende a ficar mais líquido. Já no inverno, sólido. Eu gosto de colocar em potinho de vidro pequenos para levar na bolsa.

 

7 Comentários
  • Isa Carvalho

    Responder

    Oi Marcela!
    A receita que fiz é parecida, mas vai também manteiga de karité.
    Fiz no calorzão que estava fazendo em SP e ele ficou naturalmente durinho, acho que a manteiga faz a diferença nessa hora.
    Beijo!

    • Marcela Rodrigues

      Oi, Isabela. Tudo bem? Olha, vou seguir a sua dica num próximo feito. O legal de não seguir receita é isso – a gente adepta tudo, né! Citei o de coco, pois sou apaixonada por ele! E quais OEs você utiliza, o efeito é longo? Me conta mais… : )
      Beijos,
      Marcela

  • Laurene

    Responder

    Adorei a receita! Mas fiquei com dúvida em relação à quantidade de óleo de coco pelas quantidades dos outros ingredientes… alguma indicação?

    • Marcela Rodrigues

      Oi, Laurene. O ideal é fazer em potinho de vidro pequenos – para render e o efeito do óleo essencial ficar potente durante o uso todo. O bicarbonato eu sugiro começar com a pontinha da colher de café: pouco mesmo. Em potinho de 30 ou 50 ml, eu coloco 10 gotas de teatree e 8 de lavanda : ) Farinha de araruta, uma colher de café…
      UM beijo, Marcela

  • veronica naka

    Responder

    Ola Marcela, tudo bem?
    Como estou acostumada com spray poderia fazer a receita com leite de magnesio, agua, tee tree, lavanda e vitamine e?

  • Alice

    Responder

    Oi Marcela, bom dia! Tenho que adicionar a farinha? Ou posso fazer só c/os óleos? Coisas cremosas nas axilas me incomodam e entopem meus poros.

    • Marcela Rodrigues

      Oi, Alice. Tudo bem?
      Pode fazer sem a farinha sim! O óleo de coco com os óleos essenciais, juntos, já tem potencial suficiente para criar um ambiente nada bom para as bactérias se proliferarem. E se quiser fazer só com um OE – ou lavanda ou melaleuca – tudo bem também. : ) Um beijo.

O que achou? Conte pra gente!