Como remover glitter e purpurina com ingredientes que você tem na cozinha

Marcela Rodrigues -

O glitter é aquele componente do look que faz você se lembrar do Carnaval mesmo semanas após o feriado ter acabado. Motivo: ele é tão resistente que fica por todo canto. Durante a folia toda esta alta fixação até poder ter uma vantagem, mas na hora de trocar a fantasia surge um problema: ao serem removidos com sabonetes e demaquilantes comuns (sobretudos os líquidos) eles arranham a pele, causando vermelhidão e até coceira.

Imagem ilustrativa por motivos de: não uso mais glitter convencional

Isso porque o assunto aqui é a remoção deles, mas vale lembrar do impacto negativo que um glitter convencional causa ao meio ambiente!). Claro, as versões biodegradáveis do glitter e das purpurinas são bem mais delicadas e fáceis de remover. Ainda assim, devido à textura, pedem um ritual igualmente natural.

Vamos aos removedores:

Azeite extravirgem | Rico em  vitaminas A, D, K e E, o azeite é um antioxidante bem potente e, por isso, ainda que o aroma causa alguma aversão pela relação forte com a culinária, é ótimo para a hidratação e rejuvenescimento da pele. Para remover maquiagem resistente, como máscara de cílios a prova d’água, tinta de pintura, pigmentos e as minúsculas purpurinas. Vale enxaguar depois com um sabonete natural.

Óleo de coco | O meu “canivete suíço” para momentos de beleza, o óleo de coco é incrível para esta função. Neste caso, use-o com a textura cremosinha.

Com usar | Aplique com a ajuda de um algodão ou pedaço de toalha. Coloque bastante óleo  – seja o de coco, seja o azeite – e deslize delicadamente na área onde a purpurina está localizada.

Dica: outros óleos, como o de semente de uva, abacate e babaçu, por exemplo, também cumprem a função. O importante é que todos sejam 100% vegetais. Do contrário, o glitter até sai sem arranhar a sua pele. Mas não será nada saudável nem para você, nem para o meio  ambiente.

 

0 Comentários

O que achou? Conte pra gente!