Reforçar a resistência da pele de dentro para fora é o primeiro passo para uma rotina de proteção solar consciente e o mais natural possível. Neste caso, além dos alimentos vermelhos e amarelos, tonalidades que indicam uma grande presença de antioxidantes, como betacaroteno e licopeno, também entram em cena alguns chás e nutracêuticos (complementos nutricionais de vitaminas, antioxidantes e minerais).

Proteção solar de dentro para fora: pele bonita e zero química

“A proteção solar via oral se dá na redução do processo inflamatório e do stress oxidativo que a radiação UV provoca na pele e que, por vezes, só isso  já é capaz de estimular a pigmentação cutânea em casos de melasma e a vermelhidão”, explica a dermatologista Patricia Magalhães Silveira, do Rio de Janeiro.

Ou seja, vale a pena caprichar em um cardápio bem colorido (e vivo! esqueça os processados!) no verão!

Reforço sim, substituto não

E a dieta é um plano substituto ao filtro convencional? Segundo médicos e especialistas, não. Reflita que estamos no Brasil, onde o sol não dá trégua e a incidência de câncer de pele é uma das maiores. Mas é, sim, uma alternativa que reforça e complementa a proteção e, assim, reduz o risco de queimaduras – seja pensando na saúde, seja pensando na estética.

E mais: protegidos naturalmente, podemos, aos menos, reduzir o número do fator de proteção – o que já é um grande passo para quem segue uma rotina de cuidados mais natural e sustentável.  É que, quanto maior o número no rótulo, maior o número de filtros químicos associados para este efeito.

Beleza blindada

O sol é um dos grandes causadores de manchas e rugas, nós já sabemos. Mas além desses efeitos causados pelos raios UVA e UVB, até mesmo o calor gerado no organismo já tem efeitos colaterais estéticos.  “Ele aumenta a produção dos radicais livres, um dos fatores de envelhecimento precoce que mais conhecemos”, disse o  farmacêutico Henry Okigami, na palestra “Radiação Solar e fotoproteção: o papel dos fitoterápicos e nutrientes”, durante a 4ª edição do Meeting Brasileiro de Nutrição e Estética, realizado em São Paulo no começo desse ano. Portanto, essa defesa interna é mais um motivo para reforçar uma dieta equilibrada durante a estação.

“Consumir antioxidantes é ainda mais importante no Verão” – Henry Okigami, farmacêutico

Mas para funcionar…

Apesar de ser quase um movimento intuitivo e popular incluir alimentos vermelhos e amarelos no cardápio de verão (suco de cenoura antes de viajar, quem nunca!?) é preciso criar um protocolo estratégico. Não adianta se entupir de suco de cenoura e tomates somente dois dias antes de ir para a praia.

“Quanto ao betacaroteno, licopeno e outros carotenoides, alguns estudos sugerem que são necessárias dez semanas com uma dieta rica nestes nutrientes  pra que você tenha essa fotoproteção atuante e de forma eficaz”, esclarece  Patricia.

11 alimentos para proteção de dentro para fora

Alimentos amarelos e vermelhos: amigos da pele sob o sol

  • cenoura
  • tomate
  • melancia
  • damascos
  • pimentas vermelhas
  • batatas doces
  • folhas verdes
  • chá-verde
  • chá-branco
  • frutas cítricas: morango, kiwi e laranja
  • salmão
  • nozes
  • linhaça e chia
  • romã

Reforço extra: os nutracêuticos

A concentração de vitaminas, antioxidantes e minerais neste complemento nutricional em fórmula de cápsula costuma ser bem maior que a dos alimentos e, por isso, atuam como um reforço extra nesta época.

“Costumo indicar extrato de chá verde , extrato de Polypodium Leucotomas , Vit E e betacaroteno em comprimidos , associado a Vitamina C , licopeno e selênio”, conta Patricia,  alertando que adicionar alimentos com estes ativos na rotina só faz bem, mas quando o tema são os fitoterápicos é preciso ter orientação profissional. “Eles também podem ter efeitos adversos, como alterações na  taxas de glicemia”, pondera.

E cuidado

Recentemente a farmacêutica Mona Soares, de Salvador, atentou para medicamentos que podem deixar a pele mais suscetível aos danos causados pelo sol. “Um dos mais conhecidos são os anticoncepcionais. Mas até mesmo alguns medicamentos naturais podem deixar a pele mais sensível ao sol, como por exemplo o hipérico. Em todo o caso, leia a bula e converse com o profissional que está te acompanhando. Caso esteja fazendo uso de medicamentos assim, se proteja ainda mais do sol”, indicou, em artigo recente.