Produtos para uma escovação dental saudável, ecológica e cruelty free

Marcela Rodrigues -

Que sorte a nossa, hoje, poder contar com tantas opções de marcas de higiene pessoal que compactuam com as causas por um consumo consciente – sejam elas o universo dos orgânicos, do veganismo ou mesmo  por um lifestyle natural e minimalista.

Este post  é uma espécie de resenha coletiva dos itens que uso para manter o meu dia a dia de higiene bucal – alguns me acompanham há um bom tempo, outros foram lançados este ano ou entraram na minha lista recententemente após um período de testes para poder variar e incrementar este post.

Confesso que não uso todos eles em um mesmo período de tempo – tudo de uma vez, sabe? Estes abaixo são os que têm espaço na bancada do banheiro e vão para o nécessaire conforme a minha necessidade.

{Escova de dente biodegradável}

A escova de dente convencional é descartável e até pode ser encaminhada junto à coleta seletiva. Mas isso não a livre de ser mais um lixo desnecessário para o meio ambiente. Se seguirmos a recomendação dos dentistas e fabricantes – endossada pela Associação Dental dos Estados Unidos-, trocamos de escova a cada três meses, o que gera um resultado de ao menos quatro unidades por ano. Agora pense em quantas delas você descartou ao longo da vida? Foi aí, chocada com um cálculo desses (oi, teu tenho 30!), que cheguei à versão biodegradável que uso hoje.

Escova de dente de bambu, Boni Natural (R$ 16) | As cerdas de carvão vegetal antibactéria  – que não deixam proliferar fungos – são bem macias. Já o  cabo de bambu natural 100% biodegradável. fininho, é confortável de usar. Em geral, a composição dela é vegana, sem corantes, PVC ou BPA. A indicação de troca é a cada três ou quatro meses de uso. Minha experiência: é macia como eu gosto. Como eu sempre optei por escovas com cabos mais finos e simples, não senti diferença de conforto na escovação por causa do design minimalista.

Cabo de bambu e cerdas de carvão vegetal: opção biodegradável (Foto: a Naturalíssima)

{Pasta de dentes orgânicas}

Há pesquisas que mostram que a presença do flúor é essencial na higiene bucal. Outras, mostram que não – o fato é que esse elemento é sempre o centro de controvérsias. Se é orgânico, não há pesquisa que me faça mudar de ideia – prefiro esta versão e me sinto segura assim. Mas o fato é que a maioria das pessoas se acostumou com a textura, gosto e até espuma das convencionais. Entra aí um dos motivos de quem torce o nariz para as versões ecológicas e naturais, opções com as quais eu fico independente de qualquer pesquisa.

As duas pastas de dente abaixo são as que eu uso e, em comum, além de veganas e com fórmulas naturais, substituem tão bem as convencionais – e agressivas – que a substituição foi totalmente natural.

Pasta de dente Orgânico Natural, Suavetex (R$ 19,90) | Vegana, orgânica, sem conservantes  e corantes químicos. A fórmula não inclui fluoreto de sódio, o flúor foi substituído pelo xilitol, uma substância de origem vegetal que também proporciona uma excelente função bacteriostática, e a glicerina tem origem vegetal. A cor é bege, e a textura mais lisa do que as tradicionais.

Creme Dental Menta & Melaleuca, Boni Natural (R$ 8,50) | Natural e vegana, não contém flúor, parabenos ou Triclosan. O óleo natural de melaleuca (TeaTree) é um famoso antisséptico e antibacteriano natural, enquanto confere um efeito ultrarefrescante. 97,8% de origem vegetal e mineral

 

Orgânico-Natural e Boni Brasil: fórmulas naturais e veganas (Foto: a Naturalíssima)

Orgânico-Natural e Boni Brasil: fórmulas naturais e veganas (Foto: a Naturalíssima)

{Pastilhas: inusitadas, práticas e divertidas}

Basta modiscar uma única pastilha – sim, uma única equivale à quantidade exata e ideal – e começar a escovação. Se faz espuma? Muita.  O gosto vai depender do sabor. Testei as fórmulas abaixo, ambas livres de fluoreto, veganas e com óleos essenciais e especiarias.

Tablete dental Dirty, Lush (R$ 43,30) | A sensação de refrescência é imediata e prolongada são fruto da combinação de óleos de neróli e hortelã.

Tablete dental Bling!, Lush (R$ 52,10) | Envolvidos por brilho comestível dourado, estas pastilhas são puro glamour. Extrato de papaína, óleo essencial de laranja  e guaraná  criam uma sensação de refrescância prolongada.

Tabletes dentais: inusitados e deliciosos de usar (Foto: a Naturalíssima)

Tabletes dentais: inusitados e deliciosos de usar (Foto: a Naturalíssima)

{Pós-escovação e refrescância toda hora}

Itens com este objetivo não são necessários para remover resíduos e limpar, de fato, os dentes. Mas finalizam a higiene com uma sensação de limpeza irresistível, não acham? Mais do que isso, potencializam a higiene. Eu não uso com tanta frequência, mas gosto de tê-los por perto para quando sinto necessidade.

Enxaguante bucal, Boni Natural (R$ 17,50) | Eu sempre evitava esse tipo de produto, pois sentia desconforto na ardência que os convencionais provocavam. Fiquei um bom tempo sem usar nenhum, até encontrar esse. Esse aqui tem óleos naturais de menta e melaleuca, sem uso de álcool, parabenos e flúor. E não arde.

Spray Bucal Natural, Live Aloe (R$ 18,90) | Este é para as fãs de aloe vera! : ) Um dos itens que não tem saído do meu necéssaire de bolsa, pois permite hálito fresquinho a qualquer hora.

 

Enxaguante e spray bucal: veganos e naturais (Foto: a Naturalíssima)

Enxaguante e spray bucal: veganos e naturais (Foto: a Naturalíssima)

(**Os preços  foram pesquisados em agosto de 2017)

0 Comentários

O que achou? Conte pra gente!