No ano passado, quando fiz o apanhado dos lançamentos de maquiagem após a NaturalTech e a Biobrazil Fair – maiores feiras de produtos naturais da América Latina, escrevi que aquele havia sido Ô ano da beleza natural por lá. Empolgada, me enganei. Ô ano foi esse.

Este ano vi marcas conhecidas do mercado mostrando um potencial ainda maior e com um portfólio ainda mais variado, enquanto outras, que já nasceram atendendo um público recém-formado a procura de um consumo ético e ecológico, estreavam seus espaços.

Maquiagens orgânica, vegana e natural são destaque

Acredito que, com exceção da maquiagem, que dá para avaliar de imediato (cor, textura…), itens de cuidados e, sobretudo, tratamentos, pedem tempo e critério – mostrei e falei bastante deles no Instagram (@anaturalissinma). Então estes itens aparecerão aos poucos  em artigos, resenhas e reportagens aqui no site, ok?

Vamos à maquiagem? Entre novidades surpreendentes e relançamentos, finalmente o mercado começa a cubro uma lacuna: fórmulas saudáveis e tecnológicas sem deixar de ter sintonia com tendências. Enquanto mostrava as redes sociais os itens que estava testando e, inclusive, o resultado na minha pele, muita gente me perguntou sobre qual delas eu achava melhor. Essa resposta não existe. As quatro marcas que resolvi – por diversos motivos – dar mais atenção (a cada dia da feira fiquei maquiada com uma delas), têm qualidade, são naturais, responsáveis, éticas e conscientes. Mas cada uma tem um tipo de fórmula, textura, DNA  e etc. A escolha pode ser feita tanto pelo tipo de pele quanto pela conexão com a imagem que ela te passa…

Mas o, ao longo da minha jornada em busca de um nécessaire ecológico me fez conectar muito com elas é que, em comum, por trás delas estão brasileiras empreendedoras (capitaneadas, cada uma, por Soraia, Rose, Patricia e Luiza) e preocupadas em mais do que vender produtos, mas reforçar uma causa.

Quando eu uso uma dessas maquiagens, eu me sinto bonita e me sinto bem pelo fato de a minha vaidade não estar sendo motivo de crueldade com a vida – seja a de um animal, ou com a natureza. Foram quatro dias testando produtos e suspirando de alívio. Abaixo, faço um pouco de cada um – e prometo mostrar mais o uso deles no dia a dia.

 

{Bioart}

Popular pelas máscaras e cosméticos à base de argila, a Bioart começou a linha de maquiagem com gloss, sombras básicas e primer. E sempre foi preocupada em manter um portfólio variado – a base para pele negra é um grande diferencial. O que mais me atrai é o fato de as fórmulas serem à base de argila certificada – a barreira física que a argila provoca ajuda na proteção solar e também contra a luz de escritório.

A ideia é tratar durante o uso; não à toa, os itens se popularizaram entre as mulheres alérgicas ( a dona, a Soraia, sempre foi muito alérgica e criou a marca após anos de pesquisa e testes pessoais). Esse ano o alvo foram novas cinco cores de sombras metalizadas: quatro tons metalizados bem neutros, variando entre nudes, marrons, um tom de azul e um acinzentado.

Escolhi a sombra rosê

 

No estante da marca, fiz make com primer, base, pó, blush, gloss beterraba e finalizei com máscaras de cílios e  sombra rosê, da nova paleta. Gostei da fixação e nem mesmo precisei retocar. As sombras chegam ao mercado no final do mês pelo mesmo preço das cores tradicionais: R$ 42, em média.

{Cativa Natureza}

Batons Cativa

Já muito conhecida entre as naturebas de plantão, a Cativa tem dezenas de produtos – de pós-sol à sabonetes, isso sem contar as argilas e a linha de óleos essenciais. Dos nove anos de mercado da marca, os últimos foram dedicados à pesquisa para a criação da linha de maquiagem orgânica, que chega às prateleiras em agosto já devidamente certificada pela IBD. E, o melhor, o lançamento inclui um portfólio completo: vários tons de base e corretivos, máscara de cílios, iluminador, delineador, blush e cinco cores de batons com efeito mate. Aliás, uma textura ótima – que fica opaca, mas não craquela, sabe? E como dura! Passei, falei, comi, falei e comi muito e o batom ficou lá: bem pigmentado!

Os produtos chegam ao mercado em agosto – estas embalagens são provisórias, viu

O próximo passo, a Rose, fundadora da marca me adiantou, é desenvolver uma base para pele negra. “É um sonho, mas ainda requer mais pesquisas e testes para conseguirmos um produto de bastante qualidade. É o próximo passo”, disse. A linha de maquiagem ainda não foi precificada começa a ser vendida ente julho e agosto.

{Simple Organic Beauty}

Com um DNA urbano e contemporâneo, a marca já nasceu no meio das tendências. Pré-lançada durante a última edição da São Paulo Fashion Week, nos bastidores da Á La Garçone, etiqueta do estilista Alexandre Herchcovitch, e usada pelo beauty artist Celso Kamura, que assinou a beleza da ocasião, a Simple tem certificação da Ecocert e um portfólio completo.  Mais do que orgânica ou vegana, a CEO da marca, Patricia Lima, diz que prefere chamar de consciente. “É um longo processo de tornar a marca o mais sustentável possível.”, disse.

Simple Organic: sintonia om as cores da moda!

Entre os produtos, que incluem hidratantes e manteigas corporais e batons ultrapigmentados incluindo os raros tons escuros – pense em roxo, azul e até preto! (R$ 64, cada), destaco a máscara de cílios (R$ 90), que tem boa fixação e ainda modela – efeito raro entre as máscaras do universo natural.

{Baims Natural Makeup}

Pela primeira vez na feira, a Baims, que tem sede no Brasil e na Alemanha, onde mora sua fundadora, levou maquiadores para que as visitantes testassem os produtos e conhecessem as novas embalagens de bambu, livres de plástico e que possibilitam refil. Por lá estava também a fundadora da empresa, Luisa Baims Albrecht, que hoje vive na Alemanha. Eu já tinha tido a oportunidade de usar a base (R$ 125), BB crem (R$ 129) e gloss. Testei bb creem, sombra, blush, lápis e máscara de cílios. Todos os itens tiveram uma fixação ótima durante o dia todo.

Batom Berry 04: adorei a pigmentação e fixação

 

Baims: embalagens mais ecológicas e opção de refil (foto: Rafael Armano)Minha surpresa foi o batom Berry 04 (R$ 95), com textura opaca – tornou-se minha nova cor preferida. Para quem mora em SP, sugiro que visite o espaço da marca na Casa Orgânica, na Vila Madalena. Por lá há uma maquiadora e consultora para tirar as dúvidas sobre fórmulas e aplicação.

{Onde encontrar}
Bioart | www.simpleorganic.com.br e em sites parceiros como a Capym Store
Cativa |  www.cativanatureza.com.br
Simple Organic | www.simpleorganic.com.br
Baims | baims.com.br e em espaços físicos  – endereços pelo Brasil nesta lista.