Chá no cabelo: limpeza, força e brilho

Marcela Rodrigues -
shutterstock_292648001

(Foto: shutterstock )

{ERVAS E CHÁS}

Faz muito tempo desde que passei chá de jaborandi nos cabelos pela primeira vez. A lembrança mais forte que tenho é que eu não tinha mais de dez anos de idade quando, no caminho da escola, minha mãe eu ganhamos alguns raminhos. Nunca esqueci a promessa  da senhora que nos deu a erva de presente: “acaba com a queda e faz o cabelo crescer mais forte.” Em casa, me recordo de ter aplicado poucas vezes. Eu não tinha a menor ideia da eficácia, mas meus cabelos sempre foram longos e fortes. Também lembro de, mais ou menos na mesma época (aká anos segunda metade dos anos 90), algumas amigas usarem chá de camomila para clarear.

Repeti o ritual de passar chá nos cabelos poucas vezes depois disso – talvez pela falta de incentivo, pelas centenas de opções nas prateleiras e, mais tarde, pela rotina de jornalista de beleza que recebia e testava de tudo. Muitos anos depois, descobri que o jaborandi é sim um fortalecedor capilar devido à pilocarpina, ativo que estimula  os fios e evita a queda. Quem me contou foi a artesã Maria Eduarda Senna Pierre, artesã, facilitadora de oficinas de cuidados naturais e pesquisadoras das ervas.

“Nosso cabelo possui uma oleosidade natural e, não necessariamente, precisa ser limpo com sabões e xampús todos os dias”, esclarece Maria Eduarda.

Além dos retorno das ervas a favor da beleza, o uso de substâncias naturais nos cabelos também ganhou fôlego de carona no movimento No/Low Poo (com e sem espuma), que sugere uma rotina de cuidados sem químicas pesadas, como sulfatos e parabenos, para manter os cabelos hidratados naturalmente. As adeptas adotam xampús livres de tais substâncias. Muitas ficam apenas com o condicionador. As mais naturebas que não abrem mão da higienização do couro cabeludo apelam para as receitas artesanais.

Chá = Xampú

Para tanto, o chá é combinado a uma pequena quantidade de bicarbonato de sódio, cuja a missão é remover os resíduos.

Misture 1 colher (café) rasa de bicarbonato de sódio dissolvido em um copo de chá. Aplique nos cabelos úmidos e massageie o couro cabeludo, delicadamente, com a ponta dos dedos. “Cuidado: quanto mais a gente fricciona, mais a oleosidade é estimulada”, avisa Maria Eduarda.

O uso do bicarbonato, no entanto, não é uma regra – até por ser um agente químico. Usado diariamente, aliás, não é saudável e nem sustentável. “Quem tem alergia ao bicarbonato, sugiro usar somente o chá de juá”, completa .

Há quem finalize com vinagre de maçã.

Chá de quê

Se a ideia não é usá-lo para a mistura de limpeza, o chá pode ser usado para fortalecer, dar brilho e controlar a oleosidade, entre  outras funções.

Camomila: clareamento e brilho.
Alecrim: dá brilho a cabelos escuros, fortalece e age como um anti-caspas
Jaborandi: ajuda no crescimento e combate a queda dos fios.
Cravo-da-índia: cabelos secos (8 flores por chá)
Canela: cabelos oleosos e crescimento (1 unidade)

Para dermatologista Bel Takemoto, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), embora o chá seja inofensivo, o hábito pode maquiar algum problema de saúde. “A qualquer sinal fora do comum, como queda acentuada e excesso de coceira, é importante ir ao especialista para verificar o estado atual da saúde dos cabelos como um todo”, diz. O foco do dermatologista sempre será avaliar tanto o couro cabeludo como os fios, mas poderá orientar o tratamento e apontar até uma possível relação com a alimentação, por exemplo.

“A preocupação é que se possa perder a oportunidade de tratamento de doenças do cabelo em tempo hábil se não recorrer à consulta”, completa Bel.

Outro alerta: alérgicos à ingestão de chá de canela e cravo também devem evitar a aplicação nos cabelos, já que o líquido pode escorrer pela pele, ser absorvido e causar alguma reação.

{{{Chá e algo a mais…}}}

Spray clareador com chá de camomila
( Receita da  Sublime Rituais )

2 colheres de sopa de suco de limão
3 colheres de sopa de sal do himalaya (este sal contém menos sódio e por isso será melhor para não ressecar o seu cabelo)
120 ml de chá de camomila
1 colher de chá de canela em pó
1/2 colher de sopa de óleo de coco
1 copo de água morna
1 tubinho de spray

Primeiro, dissolva o sal no suco de limão. Isso vai tornar a sua vida mais fácil e vai impedir o sal de bloquear o tubinho do spray. Depois você pode misturar todos os ingredientes. Utilize um funil para colocar o conteúdo na garrafinha e você está pronta para usar! Lembre-se de balançar antes de usar para ter certeza de que os ingredientes estão bem misturados. Se você precisar, pode guardar a mistura por alguns dias na geladeira.  A equipe da Sublime testou esse spray no cabelo seco, molhado e úmido. “A última opção foi a melhor para clarear os cabelos, pois os cabelos ficaram mais naturais. Se você prefere os seus cabelos mais cacheados, aplique nos fios secos.”

3 Comentários
  • Nadine

    Responder

    Boa noite, gostaria de fazer uma pequena correção. Não é de parabenos que nos livramos e sim de parafina e petrolatos. Além de não incentivarmos o uso de bircabonato.
    De resto, obrigada pela matéria! Uma conexão maior com a natureza em qualquer situação é sempre bom!

    • Marcela Rodrigues

      Oi, Nadine. Obrigada pelo contato. De fato, citar as parafinas e petrolatos é importante – add ao post.
      Quanto ao bicabornato, ele é sim uma alternativa – de acordo com o que eu, enquanto jornalista e relativamente adepta, apurei. Talvez não para todas, mas a ideia do post era mostrar a função dele…pesquisei esta alternativa com mulheres que moram desde em ecovilas à cidade grande…rs
      Mas como você disse, qualquer conexão com a natureza já é um grande passo.
      Aliás, como você procede com os seus cabelos? Me conta?
      Beijos,
      Marcela

  • Sandra

    Responder

    Ola, este spray clareador nao causa manchas na pele? Pergunto devido a presenca de limao. É para ser enxaguado?

O que achou? Conte pra gente!